Trajetos curtos prejudicam o automóvel

Trajetos curtos prejudicam o automóvel

Trajetos curtos prejudicam o automóvel

De casa para o colégio dos filhos, dali para a padaria na quadra seguinte, então para o posto de gasolina e de volta para casa. Se você utiliza seu carro para vários trajetos curtos, pode causar danos ao motor. “Toda vez que o motorista dá a partida no automóvel, o óleo leva cerca de um segundo para lubrificar as partes móveis do motor”, explica o professor Janito Vaqueiro Ferreira, que leciona mecânica computacional na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). “Apesar desse intervalo de tempo ser pequeno, ele é suficiente para que as partes móveis trabalhem com pouca lubrificação”, justifica. E o atrito gerado por esse trabalho desgasta as peças do motor.

Funcionamento do motor

O professor Ferreira conta que os motores funcionam perfeitamente desde que estejam na temperatura correta. “Os trajetos curtos exigem mais do motor porque esse leva um determinado tempo para atingir a temperatura ideal”, afirma. “E até atingir essa temperatura, os componentes do motor não trabalham com a folga necessária”, explica.

Isso não é sentido pelo motorista ao dirigir porque existem várias correções que buscam o conforto – por exemplo, quando o motor está frio é injetada uma maior quantidade de combustível para compensar o funcionamento abaixo da temperatura desejada. “Mas, essa compensação acaba ‘lavando’ o motor e contaminando o óleo lubrificante com combustível”, comenta Ferreira.

Para evitar o desgaste, o professor recomenda a troca frequente de óleo. “Alguns óleos sintéticos especiais aderem melhor às partes metálicas do motor, formando uma película protetora que diminui o atrito no instante da partida”, ensina. Outra dica é dar a partida no motor sem acelerar e diminuir o uso do veículo em condições severas – como acelerações e freadas bruscas – antes de atingir a temperatura ideal.

Bradesco Seguros

A vida é um grande espetáculo e para protagoniza-lo com dignidade precisamos nos sentir protegidos. E esta proteção começa individualmente, passando pela nossa própria vida, nossa saúde, nosso futuro, nossa família e nosso patrimônio para que possamos viver intensamente cada ciclo da vida. Por isso, a proteção passa a ser a grande necessidade das pessoas neste século, marcado por acontecimentos imprevisíveis.  E proteger as pessoas e seus patrimônios é justamente a missão da maior seguradora do Brasil: a Bradesco Seguros.

Fundada há 78 anos, e atenta a diversas necessidades, atua nos ramos de Automóveis, Ramos Elementares, Seguro Saúde, Capitalização, Seguros de Vida e Previdência Complementar.

Ao longo de sua história a Bradesco Seguros, vem trilhando uma trajetória marcada por um sólido crescimento e pleno sucesso. Com uma ampla estrutura de proteção em todo o território nacional, oferece a seus quase 42 milhões de clientes uma moderna estrutura de atendimento por meio de suas Centrais de Atendimento Telefônico, Internet, 374 dependências próprias e 42 mil corretores ativos, além de contar com a rede de mais de 4,6 mil agências do Banco Bradesco.

A Bradesco Seguros também foi pioneira em seu segmento na implantação de uma Ouvidoria de Clientes. Um canal de comunicação, com o objetivo de solucionar eventuais problemas de atendimento. Uma estrutura que funciona dentro dos mais rigorosos padrões de qualidade.

Diferenciais que consolidam cada vez mais a marca do Grupo Bradesco de Seguros no mercado brasileiro.

Uma marca construída a partir do resultado de suas quatro seguradoras.

Sobre o Autor

LuzeAzevedo administrator

error: Content is protected !!