Público feminino valoriza itens como ergonomia

Público feminino valoriza itens como ergonomia

Público feminino valoriza itens como ergonomia

No dia 8 de março comemorou-se o Dia Internacional da Mulher. E, desde a sua criação, em 1917, a mulher tem conquistado cada vez mais espaço, seja no mercado de trabalho, no campo do direito e, por que não, como consumidora?

Pesquisas realizadas pelas principais montadoras do país apontam que as mulheres influenciam os homens na hora da compra do carro. Estudos da Fiat mostram que as mulheres são responsáveis por 43% das compras dos carros da montadora. Na Volkswagem, a percentagem não é muito diferente, as mulheres representam 40% do volume de compra.

Mas isso não quer dizer que exista carro de mulher ou modelos específicos para elas. Profissionais do mercado afirmam que as mulheres não querem um carro exclusivo, mas há itens que são objetos imprescindíveis para esse público.

“As mulheres observam os detalhes, como a iluminação do painel do carro, local específico para colocar copos e outros objetos. Um segundo item importante para a maioria das mulheres é a questão da ergonomia. Elas se preocupam, por exemplo, com a regulagem dos bancos”, relata Glaucio da Silva, vendedor da GM.

Críticas femininas ajudam a melhorar conforto dos carros

Apesar das montadoras prestarem cada vez mais atenção no que as mulheres desejam, não parece haver no mercado uma tendência à criação de carros rotulados como femininos. O que ocorre é que, através de pesquisas de satisfação realizadas com mulheres, as empresas vão aperfeiçoando seus veículos e, muitas vezes, acabam agradando, também, aos homens.

“Nós, homens, somos menos detalhistas. Lembro que a nossa montadora fez uma mudança no câmbio por causa de críticas femininas, que solicitavam engate e direção mais macia. O carro não é de mulher, mas melhorias foram feitas através das sugestões femininas”, relembra Anderson Pinto, vendedor da montadora.

Convivendo com mulheres proprietárias de veículos diariamente, Marcos Paulo, mecânico no Rio de Janeiro, comenta que as clientes pedem opinião sobre qual modelo comprar, questionam sobre manutenção etc. “Elas pedem nossa opinião, mas não mudam de decisão facilmente. Os homens são mais influenciáveis. O que percebo é que tem muitas mulheres preocupadas com a questão da segurança, aí escolhem carros com o designer mais simples. É difícil afirmar se tem carro para mulher. Alguns modelos como C3, Celta, o novo Ford Ka agradam bastante, mas tem muita mulher apaixonada por utilitários e sedan”, relata.

Os preferidos

Pesquisa realizada pelo site de vendas WebMotors, em 2009, vai na contramão dos executivos das montadoras, que fogem dos rótulos, e aponta os preferidos do público feminino nos últimos anos.

O Citroën C3 é o mais votado. A consulta revela que as mulheres apreciam o design diferenciado e a facilidade de condução do carro. O vice-campeão é o Fiat Idea, preferido principalmente por seus vários porta-objetos e pela modularidade interna. O Honda Fit, 3º colocado, une a modularidade e a facilidade de condução do C3 para garantir o lugar no pódio. Nissan Tiida e Fiat Punto aparecem logo depois.

Confira abaixo o ranking dos dez preferidos pelas mulheres e suas respectivas porcentagens de vendas para elas:

1º Citroën C3 – 63%
2º Fiat Idea – 60%
3º Honda Fit – 55%
4º Nissan Tiida – 50%
5º Fiat Punto – 45%
6º Nissan X-Trail – 35%
7º Citroën C4 Pallas – 33%
8º Volvo V50 – 32,9%
9º Volvo XC 90 – 31,1%
10º Honda Civic – 30%

O fato é que a mulher dirige tanto quanto homem e, no momento da escolha, ela deseja carros fáceis de dirigir, com assentos reguláveis, acessórios para organizar objetos como bolsas, boa acústica para conversar com os passageiros do banco de trás, luzes no interior e, ainda, dispositivos para garantir a segurança dos filhos.

Bradesco Seguros

A vida é um grande espetáculo e para protagoniza-lo com dignidade precisamos nos sentir protegidos. E esta proteção começa individualmente, passando pela nossa própria vida, nossa saúde, nosso futuro, nossa família e nosso patrimônio para que possamos viver intensamente cada ciclo da vida. Por isso, a proteção passa a ser a grande necessidade das pessoas neste século, marcado por acontecimentos imprevisíveis.  E proteger as pessoas e seus patrimônios é justamente a missão da maior seguradora do Brasil: a Bradesco Seguros.

Fundada há 78 anos, e atenta a diversas necessidades, atua nos ramos de Automóveis, Ramos Elementares, Seguro Saúde, Capitalização, Seguros de Vida e Previdência Complementar.

Ao longo de sua história a Bradesco Seguros, vem trilhando uma trajetória marcada por um sólido crescimento e pleno sucesso. Com uma ampla estrutura de proteção em todo o território nacional, oferece a seus quase 42 milhões de clientes uma moderna estrutura de atendimento por meio de suas Centrais de Atendimento Telefônico, Internet, 374 dependências próprias e 42 mil corretores ativos, além de contar com a rede de mais de 4,6 mil agências do Banco Bradesco.

A Bradesco Seguros também foi pioneira em seu segmento na implantação de uma Ouvidoria de Clientes. Um canal de comunicação, com o objetivo de solucionar eventuais problemas de atendimento. Uma estrutura que funciona dentro dos mais rigorosos padrões de qualidade.

Diferenciais que consolidam cada vez mais a marca do Grupo Bradesco de Seguros no mercado brasileiro.

Uma marca construída a partir do resultado de suas quatro seguradoras

 

Sobre o Autor

LuzeAzevedo administrator

error: Content is protected !!