Medo de dirigir: como enfrentar esse obstáculo?

Medo de dirigir: como enfrentar esse obstáculo?

Medo de dirigir: como enfrentar esse obstáculo?

Algumas pessoas costumam ficar apavoradas, tensas e chegam a suar frio só de pensar em estar diante de um carro ou, pior ainda, sentadas no banco do motorista. As principais vítimas dessa síndrome são as mulheres que, por diversas razões, criam barreiras e apresentam sintomas como pernas trêmulas, mãos úmidas e boca seca ao conduzirem um automóvel. Simples ansiedade ou medo patológico? Especialistas afirmam que é possível identificar as causas do problema e, com acompanhamento adequado, superar o medo de dirigir.

O perfil das motoristas mulheres no Brasil é positivo: elas são consideradas mais prudentes e responsáveis e estão menos presentes em acidentes graves. De acordo com dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), aproximadamente 242 mil se habilitaram a dirigir em 2012. Porém, muitas dessas condutoras sofrem com a fobia ao volante.

A psicóloga Cecília Bellina, especialista no tratamento do medo de dirigir, de São Paulo (SP), conta que 85% dos frequentadores de sua clínica são do sexo feminino. “Uma das minhas pacientes não dirige porque o pai falava que carro é coisa para homem”, conta. Se a mulher realmente souber dirigir, mas não conseguir, a indicação é enfrentar a situação. “Recomendo escolher dez destinos e tentar um de cada vez. Em um determinado momento, a emoção diminui”, diz Cecília.

Autocrítica e machismo

Segundo pesquisas realizadas pela psicóloga Neuza Corassa, autora do livro “Vença o Medo de Dirigir”, o público feminino, especialmente na faixa etária entre 30 e 45 anos, é o que mais sofre com isso. “Cerca de 80% das mulheres que tem a síndrome possui carteira de habilitação. O problema atinge pessoas extremamente responsáveis e que diante do desafio sentem-se ameaçadas e obrigadas a alcançar sucesso em tudo”, explica.

Entre as possíveis causas do bloqueio estão os modelos impostos pela sociedade. “Se a mulher tem mais de 30 anos, a figura masculina sempre esteve no comando da casa, da família, dos negócios e com a imagem do homem ao volante com certo poder atrelado ao carro”, justifica. Além disso, ela afirma que as brincadeiras da infância sempre foram estereotipadas. “Ao brincar com carrinho, o menino naturalmente entende o ato de dirigir. Já no caso da menina que brinca com bonecas, a mensagem recebida é que, quando crescer, ela vai cuidar da casa e dos filhos”, ressalta.

Driblando o medo

A fobia de dirigir, que é o medo excessivo de estar ao volante, nem sempre está relacionada ao fato da pessoa não dominar o carro e sim com questões sociais. “O que atormenta o fóbico é a desaprovação do outro. Medo de errar. Ele não permite o treino que resultará no domínio da máquina. E quanto menos domínio da máquina, mais medo de errar. É um círculo vicioso”, diz Neuza, que atua em Curitiba (PR).

Para reverter esse cenário, a psicóloga explica que é preciso driblar o medo. “Depois de um tempo, em que o indivíduo cria uma “trilha” com o automóvel, é necessário que os familiares e amigos tenham paciência, compreendam e apoiem o motorista”, frisa. Para ela, essas pessoas apresentam uma capacidade intelectual muito boa e estão acostumadas a resolver coisas complexas, entretanto, o medo produz o bloqueio. “Elas não conseguem ver o quanto é simples dirigir. Simples no sentido da repetição dos movimentos, pois para elas é o que há de maior sofrimento”, finaliza.

Com força de vontade

Veja a seguir diversas dicas da psicóloga Neuza Corassa para enfrentar o medo de dirigir:

• Treine direção pelo menos duas vezes por semana;

• Para algumas pessoas, entrar no carro é mais difícil que o treino propriamente dito. Não invente desculpas;

• Não peça ajuda ao companheiro, para evitar desentendimentos. É melhor recorrer a um profissional;

• Há técnicas de relaxamento para baixar o nível de noradrenalina e diminuir a sensação de pânico;

• Quando o medo provoca taquicardia, tremedeira ou falta de ar, é hora de procurar um psicólogo.

Bradesco Seguros Auto Mulher

A Bradesco Auto/RE oferece um seguro diferenciado para a mulheres. Acesse o portal da Bradesco Seguros Auto Mulher e confira as vantagens.

Sobre o Autor

LuzeAzevedo administrator

error: Content is protected !!