Coberturas são flexíveis e viáveis economicamente para atender às classes mais baixas

Coberturas são flexíveis e viáveis economicamente para atender às classes mais baixas

Coberturas são flexíveis e viáveis economicamente para atender às classes mais baixas

A man doing his taxes using a calculator and pencil on a white backgroundCom o objetivo de possibilitar aos consumidores de baixa renda a adquirirem o seguro, foi criado o Microsseguro, que cresce cada vez mais no Brasil. As coberturas são flexíveis e viáveis economicamente para atender às classes mais baixas. Eugênio Velasques, Diretor Executivo da Bradesco Seguros e Presidente do Comitê Nacional de Microsseguro da Cnseg, fala da relevância deste segmento para o setor.

“Ele tem a importância de trazer proteção à renda, à vida e ao patrimônio que essas classes ascendentes começaram a adquirir, e que por muitas vezes podem ficar desprotegidas na falta de uma pessoa da família ou na consequência de algum imprevisto na sua residência ou algum outro bem que tenha adquirido”.

Para conquistar cada vez mais clientes para a carteira neste ramo, Velasques reforça o foco no trabalho nas comunidades, nas regiões junto às ONGs, escolas e igrejas.
“Fazendo com que haja nas comunidades de menor renda uma penetração muito maior do seguro, o corretor pode trabalhar com esse novo mercado utilizando o apoio das associações de moradores e das comunidades locais. A principal motivação para o profissional é a entrada de cerca de 100 milhões de novos consumidores nesse mercado de seguros que nos não tínhamos até então”.

Velasques não considera que exista resistência dos corretores em relação ao Microsseguro.
“O mercado ainda é novo, tem um ano de existência. Mas daqui a 10 anos será igual ao seguro popular, com a especialização, o desenvolvimento e avanço no setor”.

Fonte: Segs

Sobre o Autor

LuzeAzevedo administrator

error: Content is protected !!