Carro estoura vitrine para vender seguro

Carro estoura vitrine para vender seguro

  • Um dos riscos na comunicação publicitária das campanhas para as companhias de seguros é promover a categoria em vez da própria empresa. As mensagens levantam um alerta geral para a necessidade de se comprar o seguro e esquecem de vender a marca que está anunciando.Partindo desse pressuposto, o presidente da NBS Propaganda, Cyd Alvarez, diz que a agência escolheu vender as qualidades de atendimento da SulAmérica Seguros.A mensagem dos filmes – Recuperação, Amigo e Protetor de Ouvido -, que entram em cartaz hoje, é: “Se aborrecer pra quê?” A campanha pretende mostrar que seguro serve para evitar aborrecimentos e não para criar mais um quando algo acontece e torna necessário o uso do prêmio pago.Em Amigo, feito para seguro de carros, um motorista revê um velho conhecido num dia chuvoso. Surpreso, ele perde o controle da direção e, ao desviar de um cachorro, arrebenta com uma vitrine de uma loja. Mas, como a SulAmérica é rápida, ele esquece o infortúnio e nem conta para a mulher sobre o acidente – mas sim o fato de ter visto o velho amigo.Os outros relatos da série obedecem ao mesmo raciocínio: quem está segurado por uma empresa rápida no atendimento não tem por que se preocupar.

Fonte:Marili Ribeiro – O Estado de S.Paulo

Sobre o Autor

LuzeAzevedo administrator

error: Content is protected !!